FAQ's

Combos

O que compõe um combo?

Os combos são constituídos por painéis, inversores e estrutura de fixação adequada ao local da instalação.

A instalação dos combos é feita por quem?

A instalação dos combos é feita por instaladores solarcombo credenciados e habilitados para fazer este tipo de instalação.

Existe algum local de instalação recomendado?

Não. Graças às suas estruturas de fixação em alumínio, os combos podem ser facilmente instalados tanto em telhados inclinados, como planos e até mesmo em paredes de fachada.

Os combos podem ser instalados em locais orientados para Norte?

A instalação a Norte não é aconselhável. A orientação a Sul é aquela que garante melhor desempenho da produção, contudo, os combos também podem ser instalados numa parede a Nascente (Este) ou poente (Oeste), sofrendo, neste caso, uma penalização de rendimento.

Posso adicionar mais painéis depois de instalar um combo?

Sim. Contudo, se ultrapassar os 1,5 kW de potência instalada ficará sujeito às restrições da legislação em vigor (pagamento de taxa de registo).

Os combos produzem o mesmo em dias de céu nublado?

Apesar de produzirem em dias de céu nublado, nesses dias os níveis de radiação são mais baixos, fazendo com que os combos tenham uma perda de rendimento.

Qual a garantia do fabricante dos produtos?

Os painéis solares LG têm 12 anos de garantia, os inversores Enphase 20 anos e os inversores SMA 5 anos de garantia. Os sistemas de fixação Schletter têm 10 anos de garantia.

Sou remunerado pela energia que exporto em regime de Autoconsumo?

Para que isso aconteça é necessário a obtenção de um certificado de exploração. Este, é obrigatório para sistemas acima dos 1.5kW, sendo que, para os inferiores, é opcional a obtenção do certificado que implica o registo e a inspeção do sistema.

Autoconsumo Simples vs Autoconsumo com armazenamento

Num sistema de autoconsumo simples, a energia produzida é automaticamente utilizada nos consumos do momento. No caso dos consumos serem menores que a produção, a energia excedente é exportada para a rede pública. Este tipo de sistema, requer um menor investimento inicial, terá um retorno mais rápido, mas uma menor auto-suficiência.
Num sistema de autoconsumo com armazenamento através de baterias, a energia que não é consumida, é armazenada de forma a poder ser utilizada mais tarde. Este sistema requer um investimento monetário superior uma vez que requer baterias, terá um retorno mais lento mas uma maior auto-suficiência e poupança a longo-prazo.

Autoconsumo Fotovoltaico

Necessito de alguma autorização especial antes de iniciar um regime de autoconsumo?

Em Portugal, o autoconsumo energético está regulamentado no Decreto de Lei 153/2014 de 20 de Outubro segundo o qual, até 1.5 kW não é necessária nenhuma autorização especial, apenas uma comunicação prévia.

Posso fazer a injeção da energia que não consigo consumir na Rede Pública?

Sim, a energia excedente pode ser injetada na Rede Eléctrica Pública. Contudo, o objectivo do autoconsumo passa pelo dimensionamento ajustado dos sistemas de forma a possibilitar a máxima redução de energia elétrica da rede elétrica pública. Deste modo, o ideal será consumir a totalidade da energia elétrica produzida, reduzindo de forma evidente a sua fatura de eletricidade e aumentando a sua autonomia energética.

Onde poderei obter um sistema fotovoltaico de autoconsumo?

Na solarcombo. Através do nosso simulador online poderá verificar quais as suas necessidades reais em termos de sistema. Depois de saber qual o sistema mais indicado para si, basta fazer a sua encomenda e será contacto pelo instalador solarcombo mais próximo da sua região no prazo máximo de 48h.

Partilhe